UCAN forum

Primeiro Forum criado por Informáticos Angolanos, destinado à informáticos de todos os níveis, tendo como principal foco o ramo da PROGRAMAÇÃO.Tutoriais, Exposição de dúvidas, Notícias e muito mais...
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!

Ir em baixo 
AutorMensagem
Giovanny Ritchie

avatar

Masculino Número de Mensagens : 95
Idade : 27
Localização : Luanda, Angola
Data de inscrição : 05/05/2008

MensagemAssunto: Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!   Qui Maio 22, 2008 4:12 pm

Ai..........
Quero saber qual a difderença entre um IDE, Compilado e Interpretador.
scratch scratch
Ja sei que IDE é Ambiente de Desenvolvimento Integrado, mas gostaria de algumas difinições mais completas....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Josemar Jobs

avatar

Masculino Número de Mensagens : 81
Idade : 29
Localização : Luanda-Angola
Data de inscrição : 05/05/2008

MensagemAssunto: Re: Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!   Dom Maio 25, 2008 12:22 am

Compilador
Um compilador é um programa que, a partir de um código escrito em uma linguagem, o código fonte, cria um programa semanticamente equivalente porém escrito em outra linguagem, código objeto.
Um compilador é um dos dois tipos mais gerais de tradutores, sendo que o segundo tipo que a ele deve ser comparado é um interpretador.
Normalmente, o código fonte é escrito em uma linguagem de programação de alto nível, com grande capacidade de abstração, e o código objeto é escrito em uma linguagem de baixo nível, como uma sequência de instruções a ser executada pelo processador.
O processo de compilação é composto de análise e síntese. A análise tem como objetivo entender o código fonte e representá-lo em uma estrutura intermediária. A síntese constrói o código objecto a partir desta representação intermediária.
A análise pode ser subdividida ainda em análise léxica, análise sintática e análise semântica. A síntese é mais variada, podendo ser composta pelas etapas de Geração de código intermediário, optimização de código e geração de código final (ou código de máquina), e somente esta última etapa é obrigatória.
Classicamente, um compilador traduz um programa de uma linguagem textual facilmente entendida por um ser humano para uma linguagem de máquina, específica para um processador e sistema operacional. Atualmente, porém, são comuns compiladores que geram código para uma máquina virtual que é, depois, interpretada por um interpretador.
Em linguagens de programação híbridas, o compilador tem o papel de converter o código fonte em um código chamado de byte code, que é uma linguagem de baixo nível. Um exemplo deste comportamento é o do compilador da linguagem Java que, em vez de gerar código da máquina hospedeira (onde se está executando o compilador), gera código chamado Java Bytecode.
Um compilador é chamado de Just-in-time compiler (JIT) quando seu processo de compilação acontece apenas quando o código é chamado. Normalmente, o usuário tem a percepção que um compilador JIT é um interpretador.
Muitos compiladores incluem um pré-processadores. Um pré-processador normalmente é responsável por mudanças no código fonte destinadas de acordo com decisões tomadas em tempo de compilação. Por exemplo, um programa em C permite instruções condicionais para o pré-processador que podem incluir ou não parte do código caso uma assertiva lógica seja verdadeira ou falsa, ou simplesmente um termo esteja definido ou não. Tecnicamente, pré-processadores são muito mais simples que compiladores e são vistos, pelos desenvolvedores, como programas à parte, apesar dessa visão não ser necessariamente compartilhada pelo usuário.
Outra parte separada do compilador que muitos usuários vêem como integrada é o linker, cuja função é unir vários programas já compilados de uma forma independente e unificá-los em um programa executável. Isso inclui colocar o programa final em um formato compatível com as necessidades do sistema operacional para carregá-lo em memória e colocá-lo em execução.

Interpretador
Interpretadores são programas de computador que lêem um código fonte de uma linguagem de programação e os convertem em código executável. Seu funcionamento pode variar de acordo com a implementação. Em muitos casos o interpretador lê linha-a-linha e converte em código objeto à medida que vai executando o programa. Linguagens interpretadas são mais dinâmicas por não precisarem escrever-compilar-testar-corrigir-compilar-testar-distribuir, e sim escrever-testar-corrigir-escrever-testar-distribuir. Mas existem também linguagens que funcionam como interpretadores e compiladores, como: C, Python (somente quando requerido), BASIC, etc.
Na verdade, a princípio, podem-se implementar compiladores e interpretadores para qualquer linguagem de programação. Mas para determinadas linguagens é mais fácil "fabricar" interpretadores, e para outras é mais prático um compilador.

Ambiente de desenvolvimento integrado
IDE, do inglês Integrated Development Environment ou Ambiente Integrado de Desenvolvimento, é um programa de computador que reúne características e ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software com o objetivo de agilizar este processo.
Geralmente os IDEs facilitam a técnica de RAD (de Rapid Application Development, ou "Desenvolvimento Rápido de Aplicativos"), que visa a maior produtividade dos desenvolvedores.
As características e ferramentas mais comuns encontradas nos IDEs são:
• Editor - edita o código-fonte do programa escrito na(s) linguagem(ns) suportada(s) pela IDE;
• Compilador (compiler) - compila o código-fonte do programa, editado em uma linguagem específica e a transforma em linguagem de máquina;
• Linker - liga (linka) os vários "pedaços" de código-fonte, compilados em linguagem de máquina, em um programa executável que pode ser executado em um computador ou outro dispositivo computacional.
• Depurador (debugger) - auxilia no processo de encontrar e corrigir erros (bugs) no código-fonte do programa, na tentativa de aprimorar a qualidade de software;
• Modelagem (modelling) - criação do modelo de classes, objetos, interfaces, associações e interações dos artefatos envolvidos no software com o objetivo de solucionar as necessidades-alvo do software final.
• Geração de código - característica mais explorada em ferramentas CASE, a geração de código também é encontrada em IDEs, contudo com um escopo mais direcionado a templates de código comumente utilizados para solucionar problemas rotineiros. Todavia, em conjunto com ferramentas de modelagem, a geração pode gerar todo ou praticamente todo o código-fonte do programa com base no modelo proposto, tornando muito mais rápido o processo de desenvolvimento e distribuição do software;
• Distribuição (deploy) - auxilia no processo de criação do instalador do software, ou outra forma de distribuição do mesmo, seja discos ou via internet.
• Testes Automatizados (automated tests) - realiza testes no software de forma automatizada, com base em scripts ou programas de testes previamente especificados, gerando um relatório dos mesmos, assim auxiliando na análise do impacto das alterações no código-fonte. Ferramentas deste tipo mais comuns no mercado são chamadas robôs de testes.
• Refatoração (refactoring) - consiste na melhoria constante do código-fonte do software, seja na construção de código mais otimizado, mais limpo e/ou com melhor entendimento pelos envolvidos no desenvolvimento do software. A refatoração, em conjunto com os testes automatizados, é uma poderosa ferramenta no processo de erradicação de "bugs", tendo em vista que os testes "garantem" o mesmo comportamento externo do software ou da característica sendo reconstruída.

força aí,.......... study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Giovanny Ritchie

avatar

Masculino Número de Mensagens : 95
Idade : 27
Localização : Luanda, Angola
Data de inscrição : 05/05/2008

MensagemAssunto: Re: Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!   Dom Maio 25, 2008 12:42 am

Ai Jobs valeu...deu pra entender tudo!!! Continua a postar ai!!! Fuiiiiiiiiiiiiiiiiii Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Diferença entre IDE, Compilador e Interpretador!!!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Nos jogos do Dragon Ball Z, qual é a diferença entre Budokai normal e Budokai Tenkaichi?
» Diferença entre a RB 433 e a RB 433ah
» qual é a diferença entre get e set?
» Diferença entre versões forumeiros
» Diferenças entre PhpBB2, PhpBB3, PunBB e Invision

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
UCAN forum :: Programação e Informática Geral :: JAVA :: JAVA Básico-
Ir para: